Início‎ > ‎Reencontros‎ > ‎

Emocionante reencontro Foi separado da mãe quando tinha 2 anos

postado em 9 de mar de 2015 14:46 por DESAPARECIDOS DO BRASIL   [ 28 de jul de 2015 19:06 atualizado‎(s)‎ ]

15/11/2012
Proibida a reprodução das histórias. Autorização por escrito  -  Direitos Autorais



EMOCIONANTE!!

Ele foi trazido para  Santa Catarina, pelo pai, quando tinha 2 anos e nunca mais viu a mãe.  28 anos se passaram.


Dia de GLÓRIA hoje... !! ENCONTRAMOS a mãe que foi separada do filho há 28 anos atrás, quando ele tinha apenas dois
anos. O pai levou o menino e nunca mais, durante quase três décadas, essa mãe conseguiu revê-lo... Procurou todos esses 
anos e chegou a pedir ajuda a sites de procura...

Leia Carlini Fernandes Ferreira  sabia da tristeza do marido que  sonhava muito um dia conhecer sua mãe. Comovida, decidiu ir a luta e ajudá-lo a realizar o grande sonho e foi assim que, na semana passada, recebi uma mensagem dela, contando toda a história.

Eles moram no Sul, em Joinville, SC e  Leia colaborou bastante seguindo nossas orientações. Em poucos dias, após muitas pesquisas e ligações para possíveis  pessoas que pudessem conhecer a D. Iolanda, a encontramos  em Sinob, MT (2300 km de distância) .

Liguei para ela!  Falei que o filho a estava procurando... 
Ela muito emocionada disse: DEUS OUVIU MINHAS PRECES...!

Hoje o dia foi só emoção! 
Passei a grande notícia para a Leia e ela ansiosa esperou o marido chegar do trabalho. 
— Foi bastante emocionante, o coração bateu mais forte. É algo que não tem como explicar. Saber que ela está viva, que vou poder abraçá-la — disse, com os olhos se enchendo d’água. Emocionado, Edenilson ligou para Iolanda e já a chamou de mãe.

— Eu disse alô, é quem? Oi, mãe, é o Edenilson... — lembra, parecendo ainda não acreditar.

Os doisonversaram longamente por telefone. Infelizmente a D. Iolanda não tem computador e  esta aproximação está mais difícil. 
Eles agora já sonham de se encontrar mas a distância e o custo da viagem são outro desafio a vencer. São 2.300 km de distância!

E assim é a vida. O destino separa e Deus une.

Conto esta história para que vocês que procuram o filho, a mãe, o pai, o irmão,  enfim... Tenham sempre a ESPERANÇA NO CORAÇÃO, porque para Deus não existe o impossível.

Edenilson descobre que tem seis 'novos' irmãos por parte de mãe. Não cabe em si de tanta felicidade.

Vamos torcer para que eles possam se encontrar, matar a saudade e tirar muitas fotos para postarmos aqui o reencontro tão esperado.

Nas semanas seguintes, fiquei comovida ao ver que Edenilson embora muito feliz, também estava frustrado por não ter meios de ir correndo  para os braços da mãe e dos irmãos.

Falei com um amigo, o Major Claudino da Polícia Militar de Florianópolis e lhe contei a história do Edemilson e da Iolanda, das dificuldades  e anseios e das passagens muito caras para ir ao encontro da mãe.

Solícito, conseguiu patrocínio, passagens de avião para o Edmilson e sua esposa Leia. Como ele  não poderia faltar ao trabalho, ficou combinado de irem nos dias de Natal.

 





Mãe - Iolanda Bonfim Ferreira (MT)
Filho - Edenilson  B Ferreira  (SC)
Nora - Léia Ferreira   (SC)

Sandra Chialastri  (in Memorium) 
e I.Amanda Boldeke 


"Histórias como esta nos compensam pelas agruras que enfrentamos neste mundo do voluntariado, onde normalmente colhemos mais espinhos do que flores . Não queremos aplausos, nem luzes, apenas registrar um trabalho que é feito de coração, sem benefício próprio algum, porém quase sempre esbarramos na intolerância, no egoísmo e interesses de terceiros que além de desmerecer nosso trabalho e nos empurrar para baixo, ainda querem tirar vantagens em cima daquilo que fazemos. Felizmente a lei suprema da vida se encarrega de separar o joio do trigo e nos premia com verdadeiras amizades que fazem tudo valer a pena. "
I.Amanda Boldeke
Dez/2012





Reencontro após quase três décadas

Fotos do reencontro de Edenilson com a mãe Iolanda,  

em Mato Grosso do Sul no Natal de 2012 
          


reencontro edenlson com a mãe no MS Desaparecidos do Brasil















Comments