DESAPARECIMENTO - ANDRESSA HOLZ, 12, LUZERNA, SC.

 
 

  
 Um ano após o desaparecimento de Andressa, a polícia ainda não tem nenhum indício sobre o assassinato da menina.
25/05/2011 - A pequena comunidade de Luzerna,SC, com cerca de 30 famílias de pequenos agricultores, nunca mais foi a mesma desde o brutal assassinato de Andressa em junho de 2010. Foram 106 dias de buscas sem que a polícia encontrasse qualquer pista sobre o desaparecimento dela. O corpo só foi encontrado tres meses depois já em adiantado estado de decomposição que impediu a realização de exames para saber se houve violência sexual.
 
HOje passados 8 meses, o mistério continua. Foram realizados exames de DNA e examinadas as impressões digitais na bicicleta, no entanto a Polícia não chegou a nenhuma conclusão sobre quem possa ser o assassinato. Em novembro de 2010, durante as investigações, o delegado regional, Ademir Tadeu de Oliveira, chegou a declarar que o crime estaria esclarecido: ""a polícia está apenas fortalecendo os indícios e as provas contundentes para levar à condenação". 
 
 A pedido do Ministério Público, o promotor Protássio Campos Neto enviou no dia 12 de maio 2011, um documento ao delegado Geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D' Avila. para que a Delegacia de Homicídios da Capital estude o caso.
 
Desolada, a espera de que se descubra o assassino, a mãe Clair Holz, mantém o quarto como no dia que a filha desapareceu
Foto:Sirli Freitas / Agencia RBS
 
 


 
 
 
Nota: 01/10/2010 Andressa é encontrada sem vida
O corpo de Andressa Holz, 12 anos, foi encontrado na Linha Leãozinho,
uma comunidade rural de Luzerna, no Meio-Oeste de Santa Catarina.
Depois de mais três meses de buscas, o corpo foi localizado pelo pai da adolescente e por dois vizinhos por volta das 9h desta sexta-feira.

A jovem havia sido enterrada entre as raízes de uma árvore na comunidade, distante cerca de dois quilômetros da casa onde ela e a família moravam. O corpo estava a distância de 150 metros da estrada onde Andressa desapareceu no dia 17 de junho.

Antes do corpo ter sido localizado, por volta das 8h30min desta sexta-feira, o pai e os dois vizinhos haviam encontrado a bicicleta que a adolescente usava antes de sumir.

Policiais civis, militares, da Polícia Ambiental, bombeiros e técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) estão no local para colher informações.

Depois de recolhido, o corpo deve ser encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Joaçaba, no Meio-Oeste.

Até o momento, a Polícia não tem suspeitos para o crime.
 

Nota Especial: Acompanhei o caso desde o início e as informações eram de que a polícia, corpo de bombeiros e demais
autoridades haviam vasculhado toda a área. Semanas  depois informaram que a polícia  trabalhava com
suspeita de assassinato, inclusive já teriam um suspeito. Veja aqui
 
Passaram-se mais  algumas semanas e o caso não teve mais novidades, ninguém mais tocou no assunto.
O pai preocupado com  o fato  das autoridades terem silenciado, saiu às ruas recolher
assinaturas para que a investigação continuasse. Entregou o abaixo-assinado com 2000 assinaturas à
 Secret. Seg. Pública solicitando a continuidade  das buscas e mesmo assim não teve auxílio.
 
Agora recebemos a triste notícia que o corpo estava próximo ao local onde havia desaparecido.....
Hoje, 01/10/2010, o próprio pai e visinhos encontraram a bicicleta  a cerca de 500 metros do local onde a menina morava.
 
A pergunta que fica é: Porque as equipes de busca que vasculharam todo o local,
 não tiveram sucesso em seu trabalho, se a biicicleta  estava apenas acobertada por alguns galhos?
 
Compartilho a tristeza desta família que  não sossegou um único minuto pela busca de sua filha
 e cuja mãe rezava esperançosa todos os dias para que ela fosse encontrada com vida.
 
Que Deus dê forças para superarem  este momento doloroso e 
 torcemos para que o criminoso agora seja encontrado e punido adequadamente.
Amanda iab
 
 
 
 



Caso - Veja abaixo como aconteceu.

Confira o vídeo com o clima na cidade
 

relacionados

  • Caso Andreza ...dois meses depois.   18/08/2010   Dois meses se passaram e a polícia continua sem pistas sobre o desaparecimento da menina. O Delegado Maurício Pretto que está cuidando do caso, afirmou que foram ...
    Postado em 18 de ago de 2010 18:36 por Desaparecidos do Brasil
  • Criminoso pode estar envolvido com o caso 15/07/2010   Um homem de 43 anos foi detido no interior de Herval d'Oeste, SC por tentativa de estupro e assassinato.  Ele abordou uma mulher, armado de uma ...
    Postado em 21 de jul de 2010 06:25 por Desaparecidos do Brasil
Exibindo postagens 1 - 2 de 2. Exibir mais »

Fonte Diário catarinense.

 
 
Mais uma vez uma criança desaparece sem deixar o menor vestígio. 
 
27/06/2010 - Desta vez aconteceu numa pacata cidade do interior. A polícia militar e os bombeiros fizeram uma busca minuciosa em toda a região mas é sabido que para  casos desse tipo é preciso muito mais. A agilidade, a rapidez e um sistema de buscas especial com uma equipe preparada em casos de crianças desaparecidas a exemplo do SICRIDE no Paraná, são fundamentais e podem evitar todo este sofrimento.
 
Lei  não é cumprida.
Em Santa Catarina, a Lei 14371, promulgada pelo então presidente da Alesc, deputado Júlio Garcia, determina a criação do SECRIADE, delegacia especializada na procura por crianças desaparecidas. A publicação no diário oficial ocorreu em 11 de fevereiro de 2008, a mais de 2 anos e a sociedade quer saber: Quando a lei será cumprida?
 
O caso Andressa:
Já se passaram 10 dias e continua desaparecida a menina Andressa Tais Holz, 12 anos, moradora em Luzerna, no MeioOeste de Santa Catarina. A família está desesperada em busca de notícias da filha que desapareceu no dia 17 de junho, perto das 14h, quando seguia de bicicleta rumo a Igreja matriz onde fazia catequese. Na ocasição estava com uma camiseta de um time de futebol.  Foram realizadas buscas por toda a cidade e noticiado em rádios e  vários jornais. A divulgação se estende pelas comunidades do orkut e através do twitter, mas ainda não houve nenhum indício sobre o paradeiro da pequena jovem.
 
Se você a viu ou sabe de alguma coisa ligue 181 e 190. Outros telefones: Escola (49) 3523-1882 // Polícia civil: (49) 3523-1414, ou através do e-mail: educacao@luzerna.sc.gov.br
 
Dramas semelhantes se espalham pelo Brasil.
 
Veja outras crianças que estão desaparecidas: Clique aqui
 
Ajude a espalhar pelo twitter.
 
Leia também sobre Tráfico de Crianças
 
27/Junho/2010
 
 
Comments