Casos Mato Grosso do Sul

 
DESAPARECIMENTOS DESAFIAM A POLÍCIA DE MS
 
 
 
  • Wellington Afonso dos Santos Aguerro, de 14 anos
  • Naiara Ribeiro Lucas, de 17 anos]
  • Dudu - Luiz Eduardo Gonçalves 10 anos
  • Jalphe Pereira Borges, de 72 anos
  • Claudio Rodrigues de Albuquerque - 39 anos
 
 
Quatro famílias de Campo Grande e uma de Sidrolândia unem-se na angústia da mesma causa:  estão há vários dias procurando um parente desaparecido. Uma criança, dois adolescentes, um rapaz e um idoso não foram mais vistos, nem deram notícias, não há pistas de que estejam vivos ou do que possa ter acontecido com eles. Apesar do empenho da Polícia, de familiares e amigos, o que há dia após dia é a tristeza da espera e a dor da dúvida.

Deividson Rafael Silva Oliveira, 21 anos, é o último caso de desaparecimento em Campo Grande. Hoje faz três dias que ele saiu do trabalho, em um supermercado no bairro Carandá Bosque, passaria em uma casa lotérica fazer uma aposta, no caminho, e em seguida iria para casa, no Jardim Colúmbia. Deividson saiu 15h20 da segunda-feira do trabalho, a pé, e nunca mais foi visto. Não levava nada, a não ser o cartão de ônibus. Transcorridas 24 horas de seu desaparecimento, a Polícia iniciou as buscas.

A mãe de Deividson, Francisca de Assis Silva de Oliveira de 42 anos, resume o drama e a dimensão da dor que a assola. "Quero meu filho de volta, ele é meu único filho homem. Estamos morrendo de aflição. E muito triste não conseguir nenhuma notícia. O meu filho era bonito, educado, trabalhador", diz chorando.

A pior tortura é a psicológica. Sem ter mais no que pensar, o pai de Deividson, José Batista de Oliveira, de 49 anos, agarra-se às fotografias do filho para mantê-lo vivo na lembrança. "É difícil ver a minha família triste, ficamos olhando as fotos do álbum familiar e não acreditamos. Somos pobre, ninguém liga e nem dá notícias, não sabemos se é algum seqüestro relâmpago ou se é algum tráfico de órgãos. Não consigo entende,r não temos nada."

Namorados

O outro caso cheio de mistério é do casal de namorados, os adolescentes Wellington Afonso dos Santos Aguerro, de 14 anos e Naiara Ribeiro Lucas, de 17 anos, desaparecidos desde a madrugada de domingo (8). O casal foi visto pela última vez às 4 horas do domingo (8), em um ponto de ônibus na frente da casa dela, no bairro Nova Lima. Hoje o desaparecimento completa 11 dias. 

Os pais do casal, Wellington Afonso dos Santos Aguero, de 14 anos e Naiara Ribeiro Lucas, de 17 anos, estão angustiados. A mãe de Naiara, Neusa Gavinis e Sueli Fernanda Afonso, mãe de Wellington, descartam a possibilidade dos filhos terem fugido para namorar.

"Não há nenhuma pista, ainda. A angústia é muito grande", comenta a mãe do Wellington, Sueli Fernanda Afonso. Os celulares dos dois continuam desligados. Eles não levaram roupas, documentos e dinheiro. O casal não fez nenhum contato com a família. Amigos e familiares espalham cartazes com a foto do casal pelos bairros, em busca de notícias. Wellington trajava blusa branca, short cinza e tênis branco. Ela usava blusa rosa, e short branco e chinelo cor-de-rosa.

Dudu

Outro caso emblemático já se arrasta há mais de um ano. Até agora a polícia não conseguiu elucidar o desaparecimento do menino de 10 anos, Luiz Eduardo Gonçalves, que morava no Jardim das Hortênsias, com o pai e os irmãos. No dia 22 de dezembro, véspera do Natal, ele sumiu de casa. O pai, vendedor de salgados Roberto Gonçalves, de 60 anos, e a mãe, a salgadeira Eliane Aparecida, de 32 anos, não perdem a esperança de encontrar o filho vivo.

Idoso

Jalphe Pereira Borges, de 72 anos, é mais um número na estatística dos casos não solucionados de desaparecimentos. Jalphe morava há cinco meses com o filho Edemir e a nora Ivonete Borges, na Chacara Tapera, no município de Sidrolândia. Ele desapareceu no dia 24 de novembro de 2007, saiu de casa para tratar do gado e levar as vacas até um mangueiro, que fica há 50 metros da Chácara. E nunca mais voltou. Hoje completam-se 452 dias.

Naquela mesma tarde, a filha Vânia Lúcia Faustina tinha conversado com o pai e a cunhada Ivonete, em um roda de terere. "O meu pai não tinha motivos para sumir da família. Ele estava bem, morando com meu irmão. Não sabemos o que aconteceu".

Ele estava trajando uma camiseta pólo vermelha, calça jeans e chinelo. Os documentos levava no bolso da calça. Não levou roupas e nem o cartão da aposentadoria.
 
 
Fonte: Midiamax  (http://www.midiamax.com) 19/02/2009
 
 
 

27/Março/2009
 
AMIGOS DO ADOLESCENTE Wellington Afonso dos Santos Aguerro
SE MOBILIZAM
 
Amigos de Wellington Afonso dos Santos Aguerro, 14 anos, farão um ato público amanhã, às 8 horas, para sensibilizar a população em relação ao desaparecimento do adolescente, que sumiu com a ex-namorada Naiara Ribeiro Lucas, 17 anos. O casal desapareceu dia 08 de fevereiro, da casa de Naiara, no Bairro Nova Lima, região Norte de Campo Grande.


Os garotos fizeram 30 camisetas com fotos do garoto e ficarão em frente à residência da família de Wellington, no Bairro Santo Amaro. Eles esperam que, caso o amigo tenha fugido, volte para casa.

Familiares de Naiara também devem participar do ato público e eles esperam contar com o apoio da impresa para ajudar a encontrar os adolescentes.

 
NOTA: Em Campo Grande (MS), nesta quinta-feira, 19/02, policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios (DEH), através do Setor de Pessoas Desaparecidas (SPD), deram por encerradas as investigações sobre o desaparecimento de DEIVIDSON RAFAEL SILVA DE OLIVEIRA (21), ocorrido na terça-feira passada, 17/02/2009, por volta das 15h30min, na região do Bairro Carandá Bosque.....De imediato, os investigadores da DEH se deslocaram até aquela Unidade Policial, onde, depois de realizados os procedimentos de praxe, conduziram a vítima até a sua residência para o reencontro com seus familiares, que estavam muitos aflitos.
 

 
 
 
 
 
 
 
Cláudio Rodrigues de Albuquerque.
Nascido em 16/09/1970,
filho de Francisco da Silva Albuquerque
e Gelcia Rodrigues Machado,
desaparecido desde 28/01/2003.CAMPO GRANDE M.S.

Qualquer informação,
 favor entrar em contato pelo fone(67)9202-2731

 
 
 
 

Depois de um ano do desaparecimento, a família foi buscar informações no INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) para verificar se o benefício da aposentadoria havia sido sacado nos últimos dias e teve uma surpresa. "Cheguei na agência e fui informada que a aposentadoria do meu pai havia sido suspensa por óbito. Sendo que ninguém da minha família possui este atestado de óbito e muito menos pista da vida do meu pai", comenta.

O tempo passa e o caso está caindo no esquecimento. A outra filha do Jalphe, Maria Izelina Faustina, comenta que o pai já foi procurado até dentro do mato. "Recebemos uma informação que o corpo do meu pai havia sido enterrado numa chácara em Sidrolândia. E nunca tivemos resposta e indícios que isso seja verdade e não vamos desistir enquanto tivermos uma resposta verdadeira", argumenta.

    
 
 
       ATENÇAO, Deividson Rafael Silva , 21 anos,..CASO RESOLVIDO,o jovem já retornou à casa dos pais. Veja nota ao final da página.       

DELEGACIA VIRTUAL EM MATO GROSO SUL

 
DEVIR - DELEGACIA VIRTUAL EM MS
 
B.O.ONLINE
 
 
-DENUNCIAS
-PESSOAS DESAPARECIDAS
-DOCUMENTOS PERDIDOS
-FURTOS E EXTRAVIOS DE DOCUMENTOS, CELULAR, ETC.
-
 
 
 
 
 
 
 
 
                           
Comments