18 de Março - Dia Estadual de Prevenção ao Desaparecimento de Crianças

postado em 18 de mar de 2016 10:56 por Desaparecidos do Brasil   [ atualizado em 18 de mar de 2016 14:36 por DESAPARECIDOS DO BRASIL ]

18 de Março - Dia Estadual de Prevenção ao Desaparecimento de Crianças

Progressão de imagem disponibilizada pela DPPD - Delegacia de Desaparecidos de SC
Elicéia Silveira

No dia 12 de janeiro de 2007 foi sancionada, em SC,  a lei Lei 13,931, que define a data de 18 de março como Dia Estadual da Prevenção ao Desaparecimento de Crianças. A data foi escolhida por ter sido o dia do desaparecimento da menina Elicéia Silveira, em 1995, em Florianópolis. É o caso mais longo de Santa Catarina


A história de Elicéia                                   A triste trajetória de uma mãe em busca da filha


A pequena Elicéia Silveira, tinha cerca de 10 anos quando desapareceu no dia 18 de março de 1995 ao sair de casa, no bairro Agronômica, na área central de Florianópolis, capital catarinense, para comprar um remédio para sua irmãzinha que estava enferma, numa farmácia próxima. Depois daquele dia a mãe nunca mais teve informações da filha.

A mãe, Maria Inês Silveira, moveu mundos e fundos. Distribuiu a foto de Elicéia pelo Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. No dia 19 de janeiro de 1999, surgiu uma notícia de que Elicéia teria sido encontrada em Minas Gerais. Foi uma euforia!

De repente a esperança:
 
Na tarde de uma segunda-feira de 1999, a menina supostamente foi localizada. A assistente social do Fórum de Divinópolis, Gláucia Ribeiral Pereira, 32 anos, disse por telefone que Elicéia foi conduzida por policiais militares da cidade mineira a um centro de abrigo para indigentes, da Prefeitura, porque promovia desordens no centro do município.

Segundo a assistente social, a menina fugiu do local, mas os PMs a encontraram novamente e a entregaram para o comissário de menores Moacir Militão, que trabalha na rodoviária de Divinópolis. No fórum, a garota disse que era de Florianópolis, informou o nome da mãe, mas que não lembrava de muita coisa.

Preparando o reencontro:

O reencontro da suposta Elicéia Silveira, 13 anos, com a mãe, a doméstica Maria Inês Silveira, aconteceria em Divinópolis, a 110 quilômetros de Belo Horizonte (MG).

Em Florianópolis a notícia de que a menina desaparecida havia sido encontrada, causou euforia entre os moradores da vila Santa Rosa, na Agronômica. Passaram o dia organizando a recepção para a volta da garota.

"Só acredito que a encontraram vendo", dizia o músico Sílvio Alves, 29 anos, enquanto ajudava a colorir uma das faixas que foi pendurada em frente à casa da menina, com os seguintes dizeres: "Eu, mamãe e Zaila estamos te esperando. Seja bem vinda Elicéia". Maria Inês, por sua vez, preferiu não conversar com os repórteres para se dedicar inteiramente aos preparativos.

Disse apenas que: "se pudesse já teria ido a Minas Gerais ao encontro da minha filha. Mas a polícia preferiu ir junto".

Enquanto isso, a pequena Jaqueline Melo, 8 anos, não parava de falar. "Estou muito alegre. Não vejo a hora de brincar com ela (Elicéia) de novo. A gente gostava mesmo era de pega-pega e esconde-esconde", dizia.

Decepção: Informação falsa

Maria Cristina foi ao encontro da garota em Minas e descobriu que ela se fez passar por Elicéia depois de ver um cartaz. Foi constatado que não era ela.

Em novembro de 2004, outra menina, com a mesma idade de Elicéia, apareceu na Paraíba. A garota contou detalhes da infância, mas um exame de DNA mostrou que não se tratava da mesma pessoa.


Homenagem - Dia Estadual de Prevenção ao Desaparecimento de Crianças

No dia 12 de janeiro de 2007 foi sancionada, em SC,  a lei Lei 13,931, que define a data de 18 de março como Dia Estadual da Prevenção ao Desaparecimento de Crianças. A data foi escolhida por ter sido o dia do desaparecimento da menina Elicéia Silveira, em 1995, em Florianópolis. É o caso mais longo de Santa Catarina. 

 
21 anos se passaram

Elicéia Silveira, nascida em 23/06/1985, desapareceu em 18 de março de 1995. Nesses 21 anos seu nome e foto tem aparecido na mídia, na esperança que seja encontrada. Durante esse tempo, a imagem da criança sofreu várias atualizações, acompanhando o envelhecimento natural, como pode ser verificado * aqui, sendo a última atualização a que ilustra esta página, com idade aproximada ao que ela teria atualmente, cerca de 30 anos.

Qualquer informação que ajude a encontrar a jovem, deve ser encaminhada para a policia ou pelo e-mail:
contato@desaparecidosdobrasil.org


 18 de Março de 2016             


Comments