Projeto Difusão Amarela da PF permite a localização de 81 pessoas desaparecidas em sete meses.

postado em 8 de ago de 2014 14:24 por DESAPARECIDOS DO BRASIL   [ 12 de ago de 2014 17:00 atualizado‎(s)‎ ]
 


Mateus Francisco da Silva Breganha ,  é localizado na Guiana Francesa depois de 14 anos.  banner
 

Mateus Francisco da Silva Breganha , é localizado na Guiana Francesa depois de 14 anos.

 
 
 

 
FacebookTwitter
 
 

Projeto Difusão Amarela da PF permite a localização de 81 pessoas desaparecidas em sete meses.

 
 

 


 
 
 

A PF, em cooperação com a Polícia da França, conseguiu localizar Mateus Francisco da Silva Breganha, desaparecido no Rio de Janeiro, no dia 11 de setembro de 1999, quando tinha quatro anos de idade, sendo tomado da avó materna pelo pai.

Após troca de informações entre as polícias brasileira e francesa e de diligências realizadas nos dois países, Mateus foi encontrado no último dia 16 de abril, na cidade de Caiena, na Guiana Francesa, residindo com a família do pai.

O garoto, agora com 18 anos, recebeu um novo nome depois de ter sido levado do Brasil.
Um instrumento importante que as polícias utilizaram foi a Difusão Amarela da Interpol(http://www.interpol.int/notice/search/missing), que é um registro internacional para pessoas desaparecidas.

Este foi o 39º caso de sucesso de localização humanitária internacional de pessoas desaparecidas promovido pela Polícia Federal no ano de 2014.

Por: PF

 
 
 
Difusão Amarela

 

 

Em seis meses, o Projeto Difusão Amarela da Polícia Federal já localizou 80 pessoas desaparecidas.

O Projeto Difusão Amarela é uma iniciativa da área internacional da Polícia Federal, por meio do qual são realizadas diligências coordenadas, de caráter humanitário, para busca de pessoas desaparecidas.

O foco do projeto é reunir as diversas iniciativas nacionais nesse sentido, por meio da publicação de Difusão Amarela da Interpol e realização de diligências de cooperação internacional.

O projeto permite que todos os bancos de dados da Polícia Federal sejam utilizados para busca de pessoas que desapareceram e que podem ser encontradas em outros países. Da mesma forma, podem ser efetuadas buscas de pessoas em nosso país a pedido de parentes no exterior.

A Difusão Amarela da Interpol é uma poderosa ferramenta para reunião de dados de crianças ou adultos desaparecidos. Por este instrumento, o Brasil divulga para 190 (cento e noventa) países da Interpol fotografias

e demais dados de brasileiros que são procurados por suas famílias, para divulgação em pontos de fronteira e nas bases locais desses países.

O projeto Difusão Amarela possui dois estágios. No primeiro, todos os casos que aportam na Coordenação- Geral de Cooperação Internacional são checados nas bases de dados da Polícia Federal, momento em que muitos são resolvidos. Neste estágio, outras unidades da Polícia Federal também participam do projeto, como o Instituto Nacional de Identificação e o Laboratório de DNA da PF.

Num segundo momento, os dados são encaminhados para Secretaria Geral da Interpol, com autorização da família, para publicação no canal Difusão Amarela e continuidade das buscas, desta vez em âmbito internacional. Por outro lado, caso a pessoa desaparecida esteja supostamente no Brasil, as Representações Regionais da Interpol nas Superintendências Regionais realizam diligências de campo para a sua localização.

A publicação de Difusão Amarela para busca de pessoas desaparecidas é bastante simples. Basta que o familiar interessado compareça à Representação Regional da Coordenação-Geral de Cooperação Internacional nas Superintendências Regionais da Polícia Federal e preencha formulário adequado. Maiores informações poderão ser obtidas através do siteDesaparecidos do Brasil, que desde janeiro de 2014 trabalha em parceria com a Polícia Federal na divulgação do Alerta Amarelo, auxiliando as famílias no preenchimento do cadastro.
contato@desaparecidosdobrasil.org

 

Desde o início do projeto, em janeiro de 2014, já foram localizadas pela polícia federal, 81 (oitenta e uma) pessoas. Com esta ação, a P F contribuiu para acabar com o sofrimento de diversas famílias brasileiras e estrangeiras.

 

 

 

 

João Rafael  Kovalski - Desapareceu em agosto de 2013, na cidadezinha de  Adrianópolis/PR.

Sumiu do quintal de casa. Testemunhos dão conta que há envolvimento de pessoas próximas à família envolvidas no sequestro da criança.

João Rafael Kovalski, 2 anos e  11 meses . Ele está inserido no Alerta Amarelo da Interpol que alcança 190 países.

 

 Amanda iab

KOVALSKI, JOAO RAFAEL
Present family name:KOVALSKI
Forename:JOAO RAFAEL
Sex:Male
Date of birth:29/08/2011 (2 years old)
Place of birth:CITY OF CURITIBA / STATE OF PARANA , Brazil
Nationality:Brazil
Father's family name & forename:KOVALSKI LUCAS
Mother's family name & forename:SANTOS MOREIRA LORENA CRISTINA CONCEICAO
Height:1 meter
Weight:16 Kg
Colour of hair:Blond
Colour of eyes:Blue
Distinguishing marks and characteristics:He has a mole in his right armpit and a light brown mark under his right buttock.
Language spoken:Portuguese
Date of disappearance:24/08/2013 When 1 years old
Place of disappearance:City of Adrianopolis - State of Parana, Brazil

 

 

Comments