_‎ > ‎

Claudiomiro Rosa Holz

postado em 4 de jun de 2014 14:07 por DESAPARECIDOS DO BRASIL   [ 8 de jun de 2014 09:21 atualizado‎(s)‎ ]

ACOMPANHAMENTO DO CASO

Nossa equipe está acompanhando e orientando a família 
em relação aos procedimentos que precisam ser tomados para que o
NUPEDE possa investigar e apontar  se houve crime. Da mesma forma 
deseja-se saber de quem é o corpo, cuja descrição de tatuagens
são iguais aos que o Claudiomiro possui, e  que foi enterrado como indigente na cidade de Cariacica/ES?

Informações: Entre em contato com nossa equipe através do email .




04/06/2014 14:53:30

Pessoa desaparecida:  Claudiomiro Rosa Holz
Desaparecido em 07/01/2014 
38 anos
Local: Cariacica ES - Associação Semeart
Boletim de ocorrência: 1249/2014 NUPED (27)31379065 (dpd@pc.es.gov.br) situada na chefatura de policia reta da penha Espirito Santo

Descrição enviada pela irmã de Claudiomiro.

Adulto cabelos castanhos claros,olhos castanhos,magro ,altura 1:90,possue 2 tatuagens ,sendo 1 coringa nas costas ,e o nome MONALISA no antebraço direito "Homem que viveu história de superação desaparece em Clínica de Vitória Incoerências e mistério, marcam processo de desaparecimento do educador social e oficineiro do curso de Manutenção Doméstica, do projeto de “Oficinas Produtivas”. 

 O eletricista e bombeiro hidráulico, Claudiomiro Holz , que completa 38 anos na próxima quarta feira, 7, encontra-se desaparecido desde o dia 7 de janeiro deste ano Na ocasião, ele exercia a função de educador social e oficineiro na Clínica de reabilitação Semeart, localizada no bairro Cariacica, em Vitória, no Espirito Santo, apontado pela família como seu último paradeiro. 

Divorciado, Holz, que tem três filhos menores de idade, morava em casa alugada, próxima à clínica, com a paraense Kassya Gomes, que estranhamente após o desaparecimento do educador, foi convencida a retornar à sua cidade natal. Um desentendimento, ocorrido no dia 24 de dezembro do ano passado, envolvendo Holz, e outros funcionários da Clínica, desencadeou uma trama que resultou em seu desaparecimento. 

Após o incidente ele ficou detido na Delegacia, tendo no dia seguinte sido liberado e retomado suas atividades na Clínica. Dias após, precisamente em 7 de janeiro, Holz enquanto dirigia-se ao seu local de trabalho, falava com sua irmã, Cleydiana Holz Binow Mota, 33 anos, pelo telefone celular. Já no recinto, a ligação foi interrompida. E deste momento em diante começou o pesadelo da família, que não voltou a ver ou falar com Holz. Preocupada com a falta de notícias, a família buscou respostas para o silêncio de Holz na Associação Semeart, mas o diretor, Uélide Roberto da Silva, ainda hoje nega-lhes falar sobre o assunto. 

Outro fator que intrigou ainda mais a família, foi o fato da atual mulher de Holz, ter sido tirada da casa onde viviam e ir para um abrigo para Mulheres, e logo em seguida ter sido incentivada a voltar para sua cidade natal. A família atesta que a casa ocupada pelo casal foi encontrada vazia, sequer os pertences pessoais de Holz foram encontrados. Essa foi mais uma questão que ficou sem resposta, considerando-se que a companheira retirou apenas os seus objetos pessoais. 

 Segundo Cleydiana, sua família tem encontrado descaso e omissão no caso de Holz. “Meu irmão é tranquilo jamais faria algo dessa natureza, pois somos muito unidos, quatro meses já passados, estamos colhendo os frutos da dor, da amargura e da impotência. Simplesmente não sabemos o que fazer”, frisou, acrescentando em seguida diversas hipóteses para justificar o desaparecimento do irmão. “Temo que ele possa ter sido sequestrado por vingança, que possa ter sido vítima de emboscada, ou que tenha sido espancado e por consequência ter perdido a memória e estar vagando em Vitória ou qualquer outro destino desse nosso imenso Brasil. Nós queremos empenho das autoridades para a solução deste caso, que está notoriamente carregado de incoerências”, concluiu a irmã de Claudiomiro.

 O caso Holz, com Boletim de Ocorrência nº 1294/2014, corre pela Delegacia de Barra de São Francisco. Sobre Claudiomiro Holz Claudiomiro Holz é dono de uma história de superação. Ele viveu em situação de rua em um bairro de Cariacica e, após testemunhar vários casos de violência, acabou chegando ao Abrigo Municipal da cidade. Lá ele se tornou instrutor. Hoje, superando o passado, ele era até o seu desaparecimento, um educador social e oficineiro do curso de Manutenção Doméstica, do recém-lançado projeto de “Oficinas Produtivas’”. As aulas acontecem no Abrigo Municipal de Adultos de Cariacica. 

Ouça a entrevista e saiba como a vida dele se transformou desde que superou uma fase difícil da sua trajetória. Agora a família quer saber onde está este homem que é reconhecido na sociedade como um exemplo de superação, a ser seguido. Para ouvir a entrevista completa, clique no link abaixo: 

Claudiomiro Holz




* Concordo

Onde nos encontrou?  Facebook
Foto Arquivo família.

Claudiomiro Holz

Comments