Fale Conosco

Proprietários do site

  • DESAPARECIDOS DO BRASIL

Pessoas desaparecidas - aumentaram os casos ou a divulgação?



Muitos tem percebido o número grande de postagens com fotos de PESSOAS  DESAPARECIDAS que circula na rede.

Também tenho percebido um APARENTE aumento de casos de desaparecimentos, a maioria de jovens e adolescentes e tenho uma teoria a respeito.

O Facebook, na minha opinião, tem contribuído de duas maneiras para isso; uma de forma positiva, como já sabemos, é a facilidade com que os casos são compartilhados, bastando um clique para alcançar um grande número de pessoas de forma muito rápida, o que vem favorecer os familiares envolvidos, mas o outro fator, tenho pensado a respeito e acho que é um ponto a ser analisado com mais atenção.

Virou uma espécie de modismo rotular tudo como desaparecido e isso nos causa esta sensação de muitos desaparecimentos, mas se formos verificar, a maioria desses casos que nos tem chegado, são de jovens e adolescentes que saem voluntáriamente de suas casas, motivados por encontros marcados através da net. Infelizmente a falta de comunicação com seus pais, ou a falta de atenção dos pais para com seus filhos, tem sido o grande pivô desses ''desaparecimentos'' e eles se ausentam sem deixar qualquer aviso. Com esta facilidade do Face, antes mesmo de comunicarem à polícia, familiares ou amigos já colocam a foto como "desaparecido". Constatamos que na maioria das vezes, tratando-se de jovens, em poucos dias ou semanas eles retornam às suas casas da mesma forma como saíram, ou seja, por livre vontade e não porque foram reconhecidos na net. Infelizmente suas fotos lançadas na rede não são deletadas por aqueles que a postaram, por falta de conhecimento sobre o assunto ou dos problemas que isso pode gerar mais tarde. Muitas vezes, depois que a pessoa é encontrada, deixo mensagem para a família, para que deletem a foto e explico os motivos, mas eles não atendem ao pedido, deixam a foto ali como um troféu, e as milhares de divulgações continuam ativas provocando um spam enorme. Além deles temos os registros constantes de crianças que dadas como desaparecidas, tem seu corpinho encontrado sem vida por ação de pedófilos. Assim como os idosos, com problemas de memória, que também desaparecem por desatenção dos familiares que esquecem de etiquetar suas roupas com o numero do telefone.

Também existe a má fé de alguns, utilizando a rede e boa intenção das pessoas em benefício próprio, principalmente casos onde ocorre briga judicial pela guarda de filhos e uma das partes lança o caso como 'criança desaparecida' para forçar uma opinião pública a seu favor; vide o caso do pequeno Victor que teve uma repercussão gigantesca a dois meses atrás e mesmo depois de solucionado, as fotos continum sendo compartilhadas, isso porque copiam e colam a foto em tudo que é blog e páginas e ''esquecem'' de acompanhar e atualizar o desenrolar do caso. Eventualmente há casos, principalmente de dolescentes que somem por alguns dias com o objetivo infantil de ganhar audiência ( narede social)... Só espero que os candidatos políticos não lancem mão desse ardil para promoverem suas campanhas...


Todos estes exemplos aumentam a estatísitca dos desaparecidos, sendo que poderiam ser evitados pela própria sociedade.

Na verdade, há uma grande confusão sobre o tema e seu real significado. Desaparecido é quando já se esgotaram todos os meios investigativos e não encontrando o corpo, a pessoa então é dada como desaparecida, inclusive há uma polêmica, onde alguns especialistas no assunto não recomendam a divulgação de fotos quando houver suspeita de sequestro, pois isso poderia levar o sequestrador a eliminar sua vítima. Cada caso é um caso.

Tenho preocupação que, de tanto banalizarem o termo "desaparecido", os casos reais venham a ser prejudicados. Se um mesmo assunto for muito repetitivo, corre o risco de tornar-se trivial. Isso é fato. Por exemplo; se eu massificar, postar muitos casos de desaparecidos por dia, 90% das pessoas ligadas ao meu perfil sequer vão ver ou prestar atenção nas fotos, mesmo que ela seja amplamente divulgada e aí perde-se o objetivo que é o reconhecimento da pessoa na rua, não é mesmo? Seria como as propagandas na TV, assistimos 'trocentas' vezes a mesma coisa mas a maioria delas a gente nem lembra.

Respondendo diretamente a sua pergunta, eu diria que dentro do que coloquei acima, os desaparecimentos EM GERAL, estão sim tendo uma divulgação muito maior do que víamos a alguns anos atrás. Há aumento de casos? Eu também diria que sim e mais, que o Facebook tem sido um grande responsável para a ocorrência de novos ''desaparecimentos'' e é isso que deve merecer uma atenção especial, principalmente dos pais, que fiquem atentos à essa dependência e exposiçao exagerada dos filhos pelo Face/net que pode ter consequências muito graves.

Já quanto as estatísticas, a meu ver elas sempre foram irreais, porque num país com cerca de 14 milhões de analfabetos como é o Brasil, a maioria dos desaparecimentos verdadeiros (-aliciamentos/sequestro/rapto para o comércio negro) nem chegam a ser registrados em B.O. porque ocorrem em cidades do interior onde o sumiço de crianças e adolescentes nem é divulgado, pois as pessoas mal sabem ler ou escrever.

www.desaparecidosdobrasil.org - contatodesaparecidos@gmail.com - Amanda (iab)