Reut Gimbarski

 
 Participação especial no documentário da TV Israelense  sobre os adotados. Veja aqui

Atualizado 03/10/2016 - Através de contato telefônico em 02/10/16, da pessoa cujo nome consta como mãe biológica de Reut, e que passaremos a citar apenas as iniciais,   nos foi pedido a retirada de  todos os dados  desta pessoa e de sua filha do site ao que atendemos prontamente. Também informaram que estão abertas para a realização de um DNA, quando Reut vier ao Brasil.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
 
2013 - Caso Reut (Reot) Caso complexo de adoção internacional,
onde a suposta mãe biológica ao ser localizada nega ser mãe da
Reut, apesar de constar seu nome nos documentos de
adoção. Esta suposta mãe, tem outra filha natural, com a mesma
data de nascimento.
 
 OBSERVAÇÃO: Sabendo da sua história de adoção internacional, a jovem Reut nos procurou para ajudarmos na busca da sua família biológica, a qual localizamos em Curitiba. Reut deseja realizar o exame genético DNA com esta mulher que afirma não ser sua mãe, apesar dos documentos citarem seu nome. Ficamos a disposição para ajudar no que for necessário para esta intermediação.
 


    RELATO
"Meus pais desembarcaram no Brasil e eles não se recordam do nome do hotel onde passaram a primeira noite . Ela se lembra do primeiro momento em que a mulher entrou na sala de telefone não parou de tocar e pediu-lhes que filho que você quer? Quantos filhos? Mamãe chamou o advogado e disse-lhe , disse-lhe que os chamadores próxima vez que dizem que está relacionado a ele e parar de incomodá-la . E assim foi . Já no dia seguinte, eles foram para um hotel chamado Del Ray. Ficaram os meus pais no Brasil por quase dois meses , fez uma incursão no hotel onde estavam hospedados após o tráfico de crianças e passou a investigação da Polícia Federal . Hospital de cesariana e de acordo com os documentos listados é
Minha mãe me diz maternidade Modelo deu à luz"  (Cópia do original)

 

 
 
Nome: Reot Gimbarski  
Nascimento: 28/12/1984

 MÃE BIOLÓGICA (consta no documento da Reot):  N. G. P. R. 

Observação: Nomes e documentos da suposta mãe biológica foram retirados deste site a pedido da filha natural de NGPR

OUTRAS OBSERVAÇÕES:

Mãe biológica localizada em Curitiba afirma não ser a mãe da Reut e não sabe como seus documentos foram parar com os pais adotivos da jovem.

Documentos: Entre os vários documentos de adoção que Reut possui, consta inclusive uma cópia do Tít. de Eleitor da Sra **N .


Nosso contato com a família da SUPOSTA MÃE em 2013.

Conturbado. Diferente das reações de outras mães, nas mesmas circunstâncias, com a qual já mantivemos contato.  A sra. *N, ao ser informada que uma jovem de Israel, adotada em 1984, a procura por ter seu nome nos documentos de adoção, negou que tivesse essa filha.  Não soube explicar porque seu nome constava naqueles documentos,  tampouco o  porque das  supostas irmãs terem a mesma data de nascimento, acreditando que pudessem ter sido roubados . Inicialmente  se negou a fazer um DNA. Em uma segunda conversa  disse que concordava com o exame.  Não quis falar muito,  passou para a filha **, Esta é advogada e sua procuradora, segundo ela, e pediu que não  a procurássemos mais.  

Reut aguarda uma solução. Ela deseja saber quem é sua mãe. 

É preciso desvendar o mistério  das datas de nascimento iguais e dados da documentação. Gostaríamos  da colaboração da D. *N e sua filha natural, que é advogada,  para elucidar os fatos e desvincular suas informações desta adoção irregular ligada ao tráfico de bebês. Para tanto, é necessário abrir um inquérito para apurar os fatos e exames de DNA materno e das duas jovens.

O caso é da Arlete Hilu, (Chefe de famosa gang que traficava bebês nos anos 80)  intermediado pelo Calabresi. A Reut disse que  seu parto foi cesária, segundo os pais adotivos lhe disseram  e nasceu no Hospital Modelo em Curitiba.

A suposta mãe Bio reside em  Curitiba atualmente. 

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 Outro caso semelhante. Filho  adotivo chama-se Shay ( Israel) a mãe adotiva segundo documentos chama-se  Wandete (Ctba) que igualmente nega ter esse filho. 

Nos dois casos  a suposta família biológica tem alto poder aquisitivo, diferente da maioria das outras mães biológicas cujos filhos foram adotados e são muito pobres. 

Documentação/ conversas /  estão em arquivo a disposição da Justiça.

Informações - contatodesaparecidos@gmail.com

 

 

 

 
 





CARTA DE REUT

14 de outubro de 2013
שלום,


שמי רעות, לאחרונה החלטתי שאני רוצה לאתר את אמי הביולגית, הבנתי שזה לא פשוט לאתר את המשפחה הביולוגית, ואני מבקשת את עזרת האתר במציאת המשפחה הביולוגית שלי. 
במייל הקודם צרפתי את מסמכי האימוץ שלי, ואני מקווה שתוכלו לעזור לי.

אני נולדתי בסוף 1984 במדינת פאראנה, ברזיל, ואומצתי מיד לאחר מכן ע"י משפחה ישראלית שהגיעה לברזיל כדי לאמץ אותי. לפי מסמכי האימוץ שלי אני ננטשתי ע"י האמא הביולוגית והועברתי למשפחה אומנת, עד לרגע האימוץ שלי. 
תודה רבה שאתם נמצאים, ועוזרים לנו!
רעות
Portugues: 
Ola,

Meu nome eh Reut, recentemente decidi que eu quero localizar minha mãe biológica' entendi que a busca pela família biológica nao eh tao fácil, e estou pedindo a ajuda do site ( DESAPARECIDOS DO BRASIL ) na localização da minha família biologica.
No ultimo e-mail eu adicionei e enviei os meus documentos de adoção, estou rezando para que vocês conseguirem me ajudar.

Eu nasci no fim do ano 1984, no estado do Parana, Brasil, e pouco tempo depois fui adotada por um casal Israelense que veio para me buscar e adotar no Brasil. De acordo dos meus documentos de adoção eu fui abandonada pela mãe biológica e, , enquanto os meus pais adotivos estavam a caminho para me adotar no Brasil, uma família desconhecida cuidou de mim, ate a autorização do processo de adoção pelo juiz e, depois mudei para viver, ate hoje com os meus pais adotivos.


Muito obrigado por existir e nos ajudar!
Comments